Arquivos da Tag: The guardian

Fotografias

Quando eu entrei para a faculdade de jornalismo eu queria ser correspondente internacional. Lendo o The Guardian hoje entendo que isso era um sonho perfeitamente justificável. O jornalismo deles dá um banho no nosso. As imagens fotográficas da cobertura do caso Oscar Pistorius são de tirar o fôlego. Outro ponto são as legendas: não é como aqui no Brasil em que, numa galeria, as legendas são iguais. Cada legenda para a sua foto. Vale a pena dar uma olhada!!

 

Photograph: Phill Magakoe/Gallo Images/Getty Images

Photograph: Phill Magakoe/Gallo Images/Getty Images

Tags , , , ,

Why women leave academia and why universities should be worried

O professor Miguel Vicente, da Universidade Valladolid postou ontem no twitter um link do The Guardian levantando a questão do porquê as mulheres deixarem a academia. A matéria informa que apenas 12% das estudantes de doutorado quer uma carreira acadêmica. Entre os motivos, segunda a reportagem, durante o doutorado as mulheres concluem que a carreira acadêmica é mais desagradável do que imaginavam,  os obstáculos são muito grandes e os sacrifícios maiores ainda.

No início dos estudos, 72% das mulheres possuem a intenção de seguir uma carreira acadêmica. Entre os homens, esse número é de 61%. No terceiro ano, a proporção de homens que planejam seguir carreiras em pesquisa caiu de 61% para 59%. Mas para as mulheres, o número havia caído de 72% no primeiro ano para 37% à medida que concluem seus estudos.

Desmembrando aqueles que querem trabalhar como pesquisadores na indústria daqueles que querem trabalhar como pesquisadores em universidades, os números do terceiro ano, de acordo com a reportagem, são alarmantes: 12% das mulheres e 21% dos homens academia ver como sua escolha preferida.

Na matéria do The guardian, Why women leave academia and why universities should be worried, mais informações bem interessantes.

Minha opinião: eu acredito que, em primeiro lugar, para atrair os pesquisadores, as universidades precisam reavaliar essa meta quantitativa de artigos publicados. Estabelecer um número, num trabalho que exige muito mais qualidade do que qualquer outra coisa, não me parece ser um bom parâmetro.

Uma visão extremamente pessoal: eu aprovei meus trabalhos em vários congressos nesse ano, mas por não ter bolsa de estudos, só pude comparecer em três eventos. Isso dificulta a disseminação e troca de conhecimento.

Como diz na reportagem, não acredito que sexo seja um grande dificultador. Dificultador é estudar sem bolsa, cumprir metas numéricas e não ter acesso a material de estudo. Com o resto a gente se vira!

Tags , , , , ,