Arquivos da Tag: PUCSP

III Mídia, Política e Eleições

Está aberta a chamada de trabalhos para o III Mídia, Política e Eleições, da PUC/SP.
O seminário acontecerá nos dias 17 e 18 de novembro de 2016. Num cenário conturbado pela polarização política; pelo processo de impeachment ainda em curso da Presidente Dilma Rousseff (PT) e pelo fim do ciclo de 13 anos do PT na administração federal, o ano de 2016 promete mobilizar os ânimos com as eleições municipais no Brasil e a disputa presidencial nos Estados Unidos. Pretendemos reunir trabalhos e reflexões que auxiliem e contribuam para a compreensão da conjuntura política que se estabelece com um olhar atento às relações entre mídia e política. Segue em anexo cartaz com a Chamada de Trabalhos do Seminário.

Datas Importantes –
Submissão de resumos– 22/08 a 19/09
Divulgação dos trabalhos aceitos – 26/09
Submissão dos trabalhos completos – até 01/11

Confiram o Edital de Chamada de Trabalhos e outras informações no site:

MPE 2016

Tags , , , , , , , ,

"A história vai fazer justiça com Itamar Franco", diz ex-senador Pedro Simon

Meu colega Rodrigo Estramanho e eu conversamos hoje com o ex-senador pelo Rio Grande do Sul, Pedro Simon. A conversa faz parte das pesquisas do  Núcleo de Estudos em Arte, Mídia e Política (NEAMP), da PUC-SP, que realiza uma pesquisa científica intitulada Lideranças Políticas, com financiamento da FAPESP.

Um resumo da conversa de duas horas.

Em duas horas de conversa, Simon afirmou que a Operação Lava-Jato “é uma das melhores coisas que aconteceram na história do país”. Disse que “com tantos ‘nunca antes na história desse país’, nunca vimos tantos figurões sendo presos”. O ex-senador comentou o péssimo momento que o Rio Grande do Sul vive na sua política: “O Sartori (governador) não pode nem sair na rua que será apedrejado. Mas o Estado está um horror. É lamentável ver o Rio Grande assim”.

Aposentado da política (ele só concorreu ao Senado em 2015 por pressão do partido), agora percorre o país palestrando e “chamando os jovens para as ruas”, como ele mesmo disse. Para Simon, a história deve justiça ao ex-presidente Itamar Franco, “o melhor presidente que o Brasil já teve”.

Disse que a primeira vez que conversou com Collor percebeu que ali não haveria um presidente de fato. “Essas coisas tu percebes. Era só ele. Não tinha apoio. Eu só ouvia sobre ele que havia feito um casamento com ostentação”.

Entre as brincadeiras, Simon afirmou: “O Tancredo morreu e ficou em dívida conosco. Poderia ter feito muito. E, poderia ter levado o Sarney”.

Agradecemos ao assessor do ex-senador, Renato, que foi muito gentil conosco e nos ajudou na pesquisa para a PUC.

Financiadora da pesquisa: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP).

Coordenadora– Profª Drª Vera Lúcia Michalany Chaia – PUC-SP

 

Tags , , , , , , , , ,

Seminário Mídia, Política e Eleições

Ficamos tão felizes com a quantidade e qualidade dos trabalhos que recebemos para o MPE desse ano. O mais legal nisso tudo é que vamos conseguir promover um debate sério e de qualidade. Outra coisa legal é que a equipe trabalha muito bem junto. A Merilyn, Marina, Nelson e eu nos entendemos bem e acredito que estejamos conseguindo fazer um baita trabalho. Entregamos as cartas de aceite, e infelizmente, as de recusa, antes do prazo e soltamos a programação também antes do prazo. Isso é demais! Quem quiser participar como ouvinte ainda pode se inscrever. Se o primeiro MPE foi fantástico, esse só tende a melhorar!

Tags , , , , , , , ,

O soberano orientador- aos profes Simonetta, Vera, Rose, Cláudio Coelho, Dimas e Luis Mauro

Quando me deu na louca de fazer mestrado eu estava há dez anos no mercado de trabalho, sem nenhuma produção acadêmica e completamente perdida. Eu só sabia que queria estudar com a Simonetta Persichetti. Lá fui eu na Cásper Líbero (SP) fazer processo seletivo (eu morava em Brasília na época) e fiquei meio atônita quando fui aprovada. Não sabia o que fazer. Não sabia como agir.  Larguei tudo em Bsb e me mandei para SP APAVORADA. Dei a sorte da Simonetta ser uma baita professora e uma baita orientadora. Abriu meus olhos para muitas coisas que eu não enxergava e, com o perdão da expressão, teve uma paciência de Jó. Depois de me formar na cásper ainda voltei para as aulas como ouvinte.

Profe Simonetta. Fonte: blog visite São Paulo

Profe Simonetta. Fonte: blog visite São Paulo

Antes de entrar no doutorado eu já tinha “algumas manhas” e  fui mais cuidadosa. O prof. Cláudio Coelho (Cásper, outro mestre incrível!) disse que a prof. Vera Chaia (PUC/SP) pesquisava os assuntos que eu gostava e que seria válido eu dar uma olhada no trabalho dela. Participei como ouvinte de um seminário que ela promoveu, depois fui atrás dela no COMPOLÍTICA 2013 e ainda pedi para assistir as suas aulas como ouvinte (uma coisa que recomendo para todo mundo antes de entrar no mestrado ou doutorado).

Profe Vera. fonte: Isto É

Profe Vera. fonte: Isto É

Quando entrei no doutorado da PUC fiquei um pouco apreensiva por ter vindo do Jornalismo para as Ciências Sociais, mas para minha sorte, outra vez, a profe Vera é SENSACIONAL. Qualquer coisa abaixo disso, não existe. No início de 2015 tive uma crise com meu projeto e em meia hora de conversa com ela voltei revitalizada.

No meio desse processo tive a sorte de conhecer professores incríveis, pacientes e dispostos a dividir conhecimento: o profe Cláudio Coelho é meu segundo orientador sempre. Tenho dúvida, recorro a ele. O professor Dimas Künsch, da Casper foi incrível, paciente (percebam que esse é um requisito básico para lidar comigo) e me apresentou o Edgar Morin (amor eterno). Ainda tive as aulas incríveis de política com o Luis Mauro Sá Martino (cásper) e na PUC conheci, como chamo entre os amigos, a diva Rose Segurado, uma apaixonada pelo que faz!!!

Esse post é mais um desabafo e um aviso: se às vezes a instituição que tu estudas não olha muito pra ti, tenha a certeza de escolher um bom orientador, porque ele faz toda a diferença. Pesquisem, investiguem, assistam aulas, leiam trabalhos…o orientador é nosso parceiro por 2 ou 4 anos. Tem que ser alguém muito f*. Como a Vera e a Simonetta.

Tags , , , , , , , , , , ,