V COMPOLITICA, Curitiba, PR

A primeira grande pergunta feita na abertura do V COMPOLÍTICA foi: ” como discutimos comunicação e política nos cursos de graduação?”. Para os professores Wilson Gomes (UFBA), Vera Chaia (PUC-SP) e Maria Helena Weber (UFRGS) há um desequilíbrio no debate entre comunicação e política e há uma fragilidade na área na constituição dos programas. Os professores argumentam que poucos cursos de graduação discutem o assunto e que há a necessidade de empenho para que isso mude.

O professor Venício Lima (UnB) abriu a discussão sobre a criação dos Conselhos Estaduais de Comunicação (CEC). O professor informou que a Bahia é o estado que está mais próximo de fazer funcionar um CECS e há a expectativa de que seria em breve seguido pelo Rio Grande do Sul. Aparentemente Minas, São Paulo e Piauí retornaram ao ponto de partida, embora já tenham projetos concretos sobre o tema. Lima disse ainda que muita confusão foi gerada na grande mídia, nacional e regional, depois da proposta cearense. Houve “gente boa” confundindo os CECS, previstos nas constituições estaduais após as adaptações destas ao texto da Constituição. Para Venício Lima,  nada substitui o poder de uma sociedade civil organizada em torno da consolidação do direito à comunicação em nosso país.

GT Comunicação Institucional e Imagem Pública

Prof. Dr Rudimar Baldissera

Prof. Dr Rudimar Baldissera (UFRGS)

O nosso GT foi muito bom. Além da dinâmica de apresentações ter funcionado muito bem (o professor não estipulou um tempo, mas cada um teve a boa atitude de falar em torno de 30 minutos), o debate evoluiu muito. Tanto que criamos um grupo de discussão pós-congresso para seguirmos trabalhando.

Uma surpresa boa foram os papers sobre política na América Latina. Como uma colega disse: conhecemos pouco sobre nossos vizinhos. Internet ainda é a ferramenta mais analisada. Muitos trabalhos (até mesmo em outros GTs) analisando blogs, twitter e facebook. UFMG e UFRGS presentes em massa no V COMPOLÍTICA, que agora, deve ocorrer novamente em 2015. Espero que até lá nosso GT tenha produzido muita coisa interessante.

Tags , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *