Seleção de mestrado

A Cásper está com processo seletivo de mestrado aberto. Quando eu resolvi fazer, fiz porque queria estudar mais e sentia a necessidade de “sair da mesmice”. Realmente achava que faltava uma fundamentação teórica para mim (o que comprovei com o mestrado). Minha dúvida era: como me preparar para a prova de seleção?

Algumas universidades exigem que o aluno saiba o que estava escrito em cada página do livro. Acho isso um absurdo. O processo de seleção na Cásper, na minha opinião, foi bem mais válido. As questões não eram específicas. Eram mais abrangentes. Tu leste o livro? Então vais passar. Eu li boa parte dos livros, e quando tinha dúvidas, recorria aos resumos na internet, que eram menos técnicos. Como eu estava afastada de qualquer vida acadêmica há dez anos, ler um Catalá não era tão simples assim para mim.  Então, para a prova escrita: se percebeste que o livro é difícil,pegue os títulos, procure resumos na internet e depois leia os originais.

Meu inglês não é nada bom, mas eu nunca deixei de ler no idioma. Isso ajudou bastante. E, ajuda até hoje. A prova de seleção na Cásper foi uma notícia do The Guardian. Achei fantástico!! Jornalista tem que ler The Guardian, Wired…é a vida. A prova foi bem dentro da nossa realidade.

O projeto de mestrado: escolha um tema que tu gostes. Esqueça esse lance de querer impressionar com Lipovetsky, Maffesoli ou sei lá o quê. Na hora da entrevista, eles vão te perguntar o por quê do tema, e se tu não souberes defender…abraço!  As universidades sempre disponibilizam exemplos de projetos. Quinze páginas, metodologia e um desenvolvimento curtinho. Depois…

SU CES Sô

Tags , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *